Keep on dreaming 🌈


Num dos meus poemas preferidos, Sebastião da Gama escreve "Pelo sonho é que vamos". E acredito que é mesmo assim.
São os sonhos que nos movem, nos dão energia e força. Nos quais colocamos a nossa criatividade, a nossa vontade, contornamos dificuldades e queremos superar tudo para os concretizar.

Desde pequenos que nos dizem para sonharmos. "Sonha em grande!".
Queremos ser tudo, ir a todo o lado, estar com todas as pessoas. Nada é impossível. A imaginação é fértil e sem limites. Não há restrições, constrangimentos, proibições. Os sonhos toldam a nossa personalidade e a nossa ambição. Fazem-nos crescer.

Depois, no turbilhão da idade adulta, os sonhos perdem a intensidade, parece que não lhes damos a mesma importância, já não são uma prioridade. Dão lugar a objetivos, metas. Coisas concretas, por vezes objetos e bens quantificáveis. Um alvo que temos de acertar, não podemos errar. Passamos a "sonhar pequeno", para serem alcançável. Sonhamos menos, porque embatemos na realidade, na frustração de não os concretizarmos.

Nos dias de hoje, ser um sonhador é conotado com ser distraído, desligado da realidade, viver num mundo paralelo. Mas também com ser um lutador, resiliente e persistente.  Um equilíbrio entre "a cabeça na lua" e "os pés assentes na terra", retirando o melhor dos dois. Diria que é uma ave-cada-vez-mais-rara, que continua a ter os seus sonhos como base da sua existência.

Sonhar é mais do que um verbo que ensinei aos meus filhos. "Sonhos de todas as cores" digo-lhes todas as noites. É importante formular sonhos, viver sonhos, alimentar sonhos, realizar sonhos. Sonhos grandes e pequenos, de qualquer dimensão. Sonhar é um ponto de partida, um caminho onde há oportunidade de reformular, mudar o rumo, aprender com as contrariedades.

Também eu continuo a sonhar. De olhos abertos (ou durante o sono - também são bons!), com entusiasmo e alegria. Sei que os sonhos que tenho me dão o impulso para continuar. Com altos e baixos, acredito que os meus sonhos são o caminho que quero fazer.


Não sei andar de bicicleta🚲
[foto Kevin O'Connor, Unsplash]



Pelo sonho é que vamos,
comovidos e mudos.
Chegamos? Não chegamos?
Haja ou não haja frutos,
pelo sonho é que vamos.
Basta a fé no que temos.
Basta a esperança naquilo
que talvez não teremos.
Basta que a alma demos,
com a mesma alegria,
ao que desconhecemos
e ao que é do dia a dia.
Chegamos? Não chegamos?
– Partimos. Vamos. Somos.
(Sebastião da Gama)

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Viajar com adolescentes ✈ Destino Barcelona

Viajar com adolescentes ✈ Destino Paris

Do desamor ao amor-próprio

Viajar com adolescentes ✈ Destino Amesterdão

Viajar com adolescentes 🚄 Coimbra, Porto e Aveiro